sábado, 30 de abril de 2011

David Wilkerson profetizou sua morte em sua última mensagem?

David Wilkerson profetizou sua morte em sua última mensagem?: "


'Não foi um acidente. Não foi uma falha de tua parte.'









David Wilkerson








Crer quando todos os recursos fracassam agrada sumamente a Deus e é plenamente aceito por Ele. Jesus disse a Tomé: 'Porque me viste, creste. Bem-aventurados os que não viram, e creram' (Jo.20:29).





Bem-aventurados os que crêem quando não há evidência de uma resposta à sua oração. Bem-aventurados aqueles que confiam além da esperança quando todos os meios têm fracassado.





Alguém tem chegado a um lugar de desespero, ao final da esperança e ao término de todo recurso. Um ente querido enfrenta a morte e os médicos não dão esperança. A morte parece inevitável. A esperança se foi. Orou pelo milagre mas este não ocorreu.





É neste momento, quando as fortalezas de Satanás se dirigem a atacar sua mente com medo, ira e questionamentos esmagadores como: "Onde está Deus? Você orou até não restar mais lágrimas, jejuou, parmaneceu nas promessas e confiou". Pensamentos blasfemos tomam a sua mente: "A oração falhou, a fé falhou. Não vou abandonar mais a Deus, porém jamais voltarei a confiar n'Ele. Não vale a pena!" Até perguntas sobre a existência de Deus vêm à sua mente.





Tudo isto tem sido o mecanismo empregado por Satanás por séculos. Alguns dos homens e mulheres mais piedosos de todos os tempos viveram tais ataques demoníacos.





Para aqueles que passam pelo vale da sombra da morte, ouçam estam palavra: O pranto durará algumas escuras e terríveis noites, mas em meio a esta escuridão, de repente você ouvirá o sussurro do Pai: "Eu estou contigo. Neste momento não posso dizer-te o porquê, porém um dia tudo fará sentido. Verás que tudo era parte do meu plano. Não foi um acidente. Não foi uma falha de tua parte. Agarra-te forte. Deixe que te abrace nesta hora de dor."





Amado, Deus nunca jamais deixou de agir com bondade e amor. Quando todos os recursos falham, Seu amor prevalece. Mantenha a tua fé. Permaneça firme em Sua Palavra. Não há outra esperança neste mundo.








Esta devocional foi publicada ontem no site do seu ministério, no mesmo dia em que ocorreu o trágico acidente.













David Wilkerson morreu ontem num acidente automobilístico, no estado do Texas, Estados Unidos. Ele dirigia um sedã Infinity e colidiu de frente com um caminhão. De acordo com o Departamento de Segurança daquele estado, Wilkerson não estava usando cinto de segurança. A esposa do ministro, Gwen Wilkerson, de 70 anos, usava o cinto e sobreviveu. Ela foi transportada de helicóptero para o East Texas Medical Center, de Jacksonville, e seu estado é grave. O motorista do caminhão, Frederick Braggs, de 38 anos, foi atendido no mesmo hospital, mas sofreu apenas ferimentos leves.









David Wilkerson é conhecido mundialmente pelo seu trabalho na evangelização de drogados e jovens marginais e também pelo livro A cruz e o punhal, que relata os primeiros anos de seu ministério. Ele é o fundador do Desafio Jovem, entidade internacional dedicada a recuperar jovens do mundo das drogas e do crime.









A morte de David Wilkerson, aos 79 anos, também cala uma das vozes mais poderosas contra os desvios doutrinários e as aberrações comportamentais que invadiram a Igreja nos últimos anos. Ele se mostrava profundamente angustiado com a situação e com a letargia do povo de Deus diante do avanço desses modismos, cobrando uma atitude dos cristãos. Ele dizia: “Nós nos agarramos a nossas retóricas religiosas e conversas sobre avivamento, mas nos tornamos tão passivos! A verdadeira paixão nasce da angústia. Toda verdadeira paixão por Cristo vem de um batismo de angústia”. Que a sua morte não seja motivo de esquecermos as suas palavras.




Fontes: CBN, The Washington Post, Palestine Herald Press. Via O Balido






"

Bebês

“Bebês”: um gracioso documentário sobre quatro crianças de culturas completamente diferentes

DO RICARDO SETTI

Por Domitila Becker

Quatro países, quatro crianças, quatro câmeras, 365 dias. Foi assim que diretor francês Thomas Balmès montou o documentário “Bebês“, em cartaz no Brasil desde 15 de abril.

A história acompanha a evolução e as descobertas, do nascimento aos primeiros passos, de Ponijao, um bebê de uma tribo na Namíbia; Bayarjargal, que vive numa tenda na Mongólia; Mari, que mora num arranha-céu de Tóquio; e Hattie, filha de um casal moderno e culto de San Francisco, nos Estados Unidos.

As experiências captadas pelas lentes de Balmès mostram contrastes inevitáveis entre culturas tão diferentes. Enquanto Hattie, por exemplo, se alimenta por meio de uma mamadeira, cujo leite sua mãe extrai todos os dias de si própria com uma bomba de sucção, Ponijao serve-se do leite de todas as mães de sua tribo, que se revezam no cuidado aos bebês. Mas o que impressiona no documentário, além dos encantadores protagonistas, são os acontecimentos naturais e universais dos primeiros meses de vida de todo ser humano.

O filme dura uma hora e meia e quase não possui falas. Portanto, quem não se derrete com crianças, pode não ter paciência para ir até o fim. Confira o trailer abaixo e decida por si próprio:


Impressionante: “cinemagraphs”, as fotos que contêm movimentos

Impressionante: “cinemagraphs”, as fotos que contêm movimentos: "

Por Domitila Becker


Vocês se lembram das fotos que se mexiam nos jornais e porta-retratos das histórias de Harry Potter?


Pois bem, a fotógrafa novaiorquina Jamie Beck, com a ajuda do webdesigner Kevin Burg, desenvolveu uma técnica parecida que promete revolucionar revistas e jornais digitais.


Beck animou, sutilmente, pequenos elementos das fotos, em formato GIF, criando respeitadas obras de artes. Suas imagens sobre a Semana de Moda de Nova York são impressionantes. Lindas modelos com os cabelos ao vento, reflexos movendo-se nas janelas, um jornal sendo silenciosamente folheado.


Por serem simples imagens GIF, elas são leves e carregam rapidamente, ao contrário dos vídeos. Batizadas de “Cinemagraphs”, as fotos em movimento tiradas por Beck são apenas uma mostra do que ainda pode ser feito a partir dessa nova técnica.


Confira:










"

Mais forte do que o crack, óxi se espalhar por dez Estados


Mais forte do que o crack, óxi chega a São Paulo após se espalhar por dez Estados

0/04/2011 - 07h01
Guilherme Balza
Do UOL Notícias
Em São Paulo


Ainda desconhecido pela maioria da população, o óxi ou oxidado, uma droga parecida com o crack, só que mais devastadora, já se espalhou por dez Estados do país e recentemente chegou a São Paulo. Assim como o crack, o princípio ativo do óxi é a pasta base da folha de coca. Enquanto o crack é obtido a partir da mistura e queima da pasta base com bicarbonato de sódio e amoníaco, no óxi são utilizados cal virgem e algum combustível, como querosene, gasolina e até água de bateria --substâncias que barateiam o custo do entorpecente.
O óxi é inalado ou fumado, assim como o crack, na lata ou no cachimbo. A droga é produzida na Bolívia e no Peru e começou a entrar no Brasil em 2005 pelo interior do Acre. Em pouco tempo, chegou a Rio Branco, onde atualmente há um número elevado de usuários, e se espalhou para outras capitais da região Norte, como Manaus (Amazonas), Belém (Pará), Macapá (Amapá) e Porto Velho (Rondônia).
Nos últimos meses, houve apreensões e registros de usuários em GoiásDistrito FederalPernambucoMato Grosso do Sul e Piauí --onde foram confirmadas 18 mortes só neste ano por conta do uso do óxi. Há rumores da circulação da droga no Mato Grosso, Maranhão e Paraná, embora não haja registros oficiais.
A Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (Senad), subordinada ao Ministério da Justiça, informou que pesquisadores do órgão registraram a circulação da droga em Santos (SP), mas não forneceu mais detalhes. Na capital, não há registros de usuários de óxi no SUS (Sistema Único de Saúde), segundo a Secretaria de Estado da Saúde. A Secretaria Municipal da Saúde da capital paulista, que faz um trabalho com usuário de drogas na Cracolândia, região central, também afirma não ter encontrado a droga.
Oficialmente, o Denarc (Departamento de Investigações sobre Narcóticos) da Polícia Civil ainda não fez apreensões da droga. Segundo o órgão, no entanto, o óxi já pode ter sido apreendido, mas não foi diferenciado em razão de sua semelhança com o crack. A maior diferença na aparência entre as duas drogas é a cor mais amarelada do óxi, enquanto a pedra do crack é mais clara.

Composição da droga

- Pasta base da folha de coca
- Cal virgem
- Combustível, como querosene, gasolina e até água de bateria
O delegado Reinaldo Corrêa, da Divisão de Prevenção e Educação (Dipe) do Denarc, cita um episódio ocorrido em março deste ano, em que foram apreendidos 200 kg de crack em um laboratório no Ipiranga, zona sul de São Paulo. Na ocasião, a polícia prendeu oito mulheres contratadas em Alagoas para empacotar a droga, além de seis homens que compravam a droga no atacado na Bolívia. Na época, o Denarc anunciou que a apreensão era de crack, mas segundo Corrêa, tudo indica que, na verdade, tratava-se de óxi.
“Os investigadores queimaram algumas pedras para analisar o material e a substância soltou uma espécie de óleo, que é um resíduo do querosene do óxi que o crack não solta. Só foi registrado como crack porque os investigadores não sabiam da existência do óxi. Agora, qualquer coisa que a gente apreender, vamos ficar de olho”, afirmou o delegado.
Ainda segundo Corrêa, pedras estão sendo vendidas na cracolândia por R$ 2 a R$ 5, valor inferior ao que normalmente o crack é comercializado (entre R$ 7 e R$ 10), o que pode ser um indício do comércio de óxi. Também há relatos não-oficiais de uso de óxi na região da avenida Jornalista Roberto Marinho, na zona sul da capital. “Se olharmos o percurso da droga, o próximo destino é São Paulo, que é o grande centro consumidor de crack. Nada impede que o óxi chegue aqui”, disse.

Efeitos e danos ao organismo

A pasta base é feita a partir da trituração da folha de coca, encontrada nos países andinos (Bolívia, Peru, Colômbia e Equador). Para obter a pasta base, utiliza-se ácido sulfúrico e outros componentes tóxicos. No óxi, a pasta base é misturada com combustível e cal virgem, componentes corrosivos e extremamente danosos ao organismo.
A droga inalada chega ao cérebro entre 7 e 9 segundos, apenas, e acelera o metabolismo do usuário, causando sensações de euforia, depressão, medo e paranoia. Diferente da cocaína, os efeitos duram pouco tempo, no máximo 10 minutos. Essas circunstâncias obrigam o drogado a inalar o óxi repetidamente para manter o “barato”, o que aumenta as agressões ao organismo.
De acordo com o psiquiatra Pablo Roig, diretor de uma clínica particular de recuperação de drogados, o que torna o óxi mais letal que o crack é, em primeiro lugar, os componentes adicionais --cal e combustível-- e, em segundo, a quantidade do princípio ativo da cocaína, que no óxi é de 60% do composto, um pouco superior ao encontrado no crack.
“São substâncias com alta toxicidade, que causam dificuldades na respiração, fibroses e endurecimento do pulmão. Afetam o sistema cardiorrespiratório e promovem uma vasoconstrição muito intensa. Muitos usuários têm perda de consciência, o que leva a uma parada cardíaca e ao coma”, afirma o médico.
A maioria dos usuários intercala as inaladas com doses de álcool para controlar a sensação de abstinência causada pela droga, o que ataca o fígado e o sistema digestivo, fazendo com que os usuários tenham diarreia e vômito. Muitos usuários de óxi apresentam aparência amarela por conta dos efeitos da droga no fígado.
“O álcool com a substância da cocaína forma o cocaetileno, que pode provocar esteatose hepática (gordura no fígado) e cirrose”, diz Roig. O cocaetileno também é uma substância tóxica para o miocárdio, o que pode também provocar morte súbita.
Ainda não há um estudo sobre a letalidade do óxi. Nos próximos dias, a Fundação Oswaldo Cruz, em parceria com o Ministério da Justiça, divulgará um amplo estudo sobre o crack que também deve abordar o óxi. No entanto, segundo o delegado do Denarc, em média 30% dos usuários da droga não sobrevivem após um ano de uso.

Operação do Gaeco prende donos de postos em Londrina - Bondenews - Bonde. O seu portal

Operação do Gaeco prende donos de postos em Londrina - Bondenews - Bonde. O seu portal

Projeto obriga poder público a oferecer prática esportiva para policiais

Projeto obriga poder público
a oferecer prática esportiva para policiais




Agência Câmara
29/04/2011
Por Rodrigo Bittar


A Câmara analisa o Projeto de Lei 735/11, do deputado Otavio Leite (PSDB-RJ), que obriga o poder público a oferecer prática de atividades físicas e desportivas a policiais federais, rodoviários federais, ferroviários federais, civis, militares e bombeiros militares.


Essas atividades deverão ser desenvolvidas nas unidades da própria corporação. Se isso não for possível, o governo pode fazer convênios ou parcerias com academias de ginástica e clubes desportivos. Em ambos os casos, as atividades deverão ser conduzidas e supervisionadas por profissionais habilitados.


Embora não explicite a punição, o projeto determina que a autoridade que não obedecer à lei seja acusada de falta disciplinar grave.


“Se a atividade física regular fizesse parte do cotidiano de nossas corporações, o rendimento laboral seria superior, além de também ser fundamental zelar pela qualidade de vida e saúde dos indivíduos desses quadros funcionais”, afirmou o deputado.


Tramitação


O projeto tramita em caráter conclusivo e será analisado pelas comissões de Trabalho, de Administração e Serviço Público; de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.


LEIA O PROJETO:

Governo não inicia a implementação da Emenda 29


Governo não inicia a implementação da Emenda 29

O prazo constitucional para que o Governo do Estado iniciasse a implementação do subsídio terminou no último dia 28, porém, a determinação não foi cumprida.

No último dia 27, o governador Beto Richa determinou a criação de um grupo de trabalho com representantes das secretarias de Fazenda, Administração e Segurança Pública, para estudar a Emenda 29. A primeira tarefa do grupo é apresentar um estudo de impacto orçamentário-financeiro da medida para atender as determinações da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). Numa segunda etapa, serão propostas leis para regulamentar a Emenda e reestruturar as carreiras de policiais militares e bombeiros.

Para o presidente da AMAI, coronel Elizeu Ferraz Furquim, a não implementação da Emenda 29, representa um descaso com o ordenamento jurídico e com a Constituição Estadual, a qual o governador jurou cumprir no primeiro dia de mandato. “Estamos reiniciando um processo que deveria estar sendo encerrado. E nem sequer há um representante das associações nesse grupo de estudo. Não há uma justificativa real para o não cumprimento da Emenda, uma vez que ela prevê a implementação de forma gradual, de acordo com as condições orçamentárias”, afirma ele.

Furquim explica que agora existe a condição de ingressar com um mandado de injunção, responsabilizando o Governo do Estado pela não implementação dentro do prazo, garantindo, assim, o cumprimento constitucional. Porém, a AMAI ficará à disposição, em um curto período, para uma possível conversa com o governo, antes de utilizar as vias judiciais.

Quanto à ADI nº 4504, ingressada pelo PTC, ela não prejudica a Emenda 29, uma vez que não obteve liminar e portanto, será julgada no prazo normal do STF. Ainda, sobre a não implementação do subsídio, Furquim finaliza: “Esta é uma questão política que foi amplamente discutida e recebeu o apoio da sociedade, bem como de diversas autoridades do Paraná. Toda essa participação não pode ter sido em vão. A população merece e precisa de uma polícia mais qualificada, com ensino superior, e bem remunerada”._________________________________________________
Acesse o Blog da AMAI - www.amai.org.br/descompressao Associação de Defesa dos Direitos dos Policiais Militares Ativos Inativos e Pensionistas- AMAI. Av Getúlio Vargas, 650 - Rebouças - Curitiba - PR
Telefone: 3224 1141 . Email: 
blog@amai.org.br

sexta-feira, 29 de abril de 2011

Secretário vai apresentar a deputados plano de redução da criminalidade no PR

Secretário vai apresentar a deputados plano de redução da criminalidade no PR

29/04/2011


Curitiba - O Secretário de Segurança, Reinaldo de Almeida Cesar, marcou para o dia 17 de maio a participação na reunião da Comissão de Segurança da Assembleia Legislativa. A pedido do presidente da Comissão, Mauro Moraes (PSDB), Almeida Cesar irá apresentar o plano do governo para a área de segurança pública e, principalmente, como pretende reduzir a criminalidade no Estado.

Almeida Cesar deve levar junto à Assembleia Legislativa o delegado-geral da Polícia Civil, Marcus Vinícius Michelotto, o comandante da Polícia Militar Marcos, Teodoro Scheremeta, e diretores do Instituto de Criminalística e do Instituto Médico Legal.

Moraes disse que o secretário poderá explicar por que o Paraná está sendo mais mal sucedido que o Estado de São Paulo no combate à violência.

Moraes citou que, desde o início do ano, o monitoramento feito nas capitais dos dois estados revela que Curitiba teve uma redução da criminalidade inferior a de São Paulo.

“Em 2010, Curitiba registrou um assassinato a cada 40 minutos. Isso colocou nossa capital no ranking das cidades mais violentas do país”, comentou Moraes.


Na lista de questionamentos de Moraes para o secretário está;


  1. o aumento do efetivo policial e a volta dos módulos policiais, uma promessa de campanha do governador Beto Richa (PSDB).
  2. Outro tema que será enfrentado pelo secretário é a aplicação da Emenda à Constituição 64/09 (PEC 64), que determina a implantação do subsídio como forma de remuneração dos policiais militares e civis do Estado.

A implantação do subsídio, que incorpora gratificações ao salário mensal, é reivindicada pela categoria desde 1998.

Proposta pelo deputado José Lemos (PT), a emenda foi aprovada no ano passado pela Assembleia Legisaltiva, mas ainda não foi implantada.

PR terá mais 500 policiais na fronteira

PR terá mais 500 policiais na fronteira

29/04/2011


Foz do Iguaçu - O governador Beto Richa e o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, lançaram nesta quinta-feira (28) em Foz do Iguaçu, o primeiro Gabinete de Gestão Integrada (GGI) do País dedicado a garantir a segurança pública em área de fronteira. Durante o evento, o governador ainda anunciou a implantação de um batalhão da Polícia Militar na tríplice fronteira, que contará com 500 novos policiais. 


A unidade terá a função de atender de forma direta 19 municípios da região de fronteira.

O decreto de instalação do GGI foi assinado também pelo secretários estaduais da Segurança Pública, Reinaldo de Almeida César, e da Justiça, Maria Tereza Uille Gomes. “O Paraná se sente honrado com essa parceria com o Governo Federal. 



Estamos juntos em nome do interesse público. A marca do nosso governo é o diálogo.


Não permitirmos que eventuais divergências político-partidárias se sobreponham ao interesse do povo do Paraná”, afirmou o governador. 

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, ressaltou que o controle e a fiscalização das fronteiras, prioritária para o governo federal, só serão efetivos com a integração entre todas as forças de segurança. “A partir desta integração é que haverá uma melhor gestão de recursos financeiros e humanos. Encontramos no governador Beto Richa um grande parceiro. O que começamos a fazer juntos agora, com a instalação deste Gabinete de Gestão Integrada, vai dar bons frutos em breve para combater a vulnerabilidade das fronteiras”, afirmou. 


A secretária nacional de Segurança Pública, Regina Miki, destacou a importância do planejamento das ações e do mapeamento da criminalidade. “Sabemos dos problemas da fronteira do Brasil. Temos a nítida certeza de que esta ação vai ajudar a combater a criminalidade nas nossas divisas”, afirmou a secretária. 


Estrutura – O gabinete será integrado por representantes dos órgãos de segurança das esferas federal, estadual e municipal, com a atribuição de coordenar e propor ações de combate à criminalidade.



Além do GGI de Foz do Iguaçu – responsável por coordenar as ações em todo o Estado, o Paraná terá também bases operacionais em Barracão, Guaíra e no Litoral.


“Nosso Estado tem 19 municípios que fazem fronteira direta com o Paraguai e a Argentina e outros 120 na área de influência da fronteira, todos suscetíveis ao tráfico de drogas, armas e ao contrabando. É muito importante termos um foro técnico, permanente, que discuta, planeje e execute ações contra o crime nessas áreas”, disse Richa

Recursos – O governador solicitou ao ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, o repasse de R$ 118 milhões do Governo Federal para investimento na área de segurança pública.



Richa disse que os recursos serão aplicados na compra de um helicóptero, equipamentos de comunicação, câmeras de monitoramento e na construção de bases policiais na fronteira.


“São recursos importantes para nos auxiliar no combate à criminalidade. Acredito no trabalho conjunto e na parceria com o Governo Federal para a concretização desse objetivo. É inaceitável que o Paraná tenha taxas tão elevadas de criminalidade,” afirmou o governador. 

José Eduardo Cardozo garantiu ao governador que o repasse financeiro será estudado por uma equipe técnica do Ministério da Justiça.

Aprovada proibição de venda de tinta spray a menores de 18 anos


Aprovada proibição de venda de tinta spray a menores de 18 anos
28/04/2011 12:32
http://www2.camara.gov.br/agencia
Proposta, que segue para sanção presidencial, também descriminaliza o grafite previamente autorizado.
Rodolfo Stuckert
Pichação
Pichação continua sendo crime, punível com até um ano de detenção.
O Plenário aprovou nesta quinta-feira o Projeto de Lei 706/07, do deputado licenciado Magela (PT-DF), que proíbe a venda de tinta em embalagem spray para menores de 18 anos e descriminaliza a prática de grafite, desde que tenha sido previamente autorizada. Já aprovada pelo Senado, a proposta será enviada à Presidência da República, para sanção.
Conforme a Lei de Crimes Ambientais (9.605/98), atualmente em vigor, pichar e grafitar são crimes equivalentes, puníveis com pena de detenção de três meses a um ano e multa.
De acordo com o texto aprovado, que altera essa lei, “não constitui crime a prática de grafite realizada com o objetivo de valorizar o patrimônio público ou privado mediante manifestação artística, desde que consentida pelo proprietário e, quando couber, pelo locatário ou arrendatário do bem privado e, no caso de bem público, com a autorização do órgão competente e a observância das posturas municipais e das normas editadas pelos órgãos governamentais responsáveis pela preservação e conservação do patrimônio histórico e artístico nacional”.
Ainda conforme a proposta, as embalagens de tinta spray deverão trazer o seguinte alerta: "Pichação é crime (artigo 65 da Lei Federal 9.605/98). Proibida a venda a menores de 18 anos". A proposta determina ainda que, no ato da compra, o adulto deverá apresentar documento que permita sua identificação na nota fiscal.
As penas para o vendedor ou fabricante que descumprir a nova lei são as mesmas previstas na Lei de Crimes Ambientais: multa simples, multa diária, destruição ou inutilização do produto sem o aviso no rótulo e suspensão de sua venda e fabricação.
Se for sancionada pela presidente Dilma Rousseff, a nova lei terá aplicação imediata – ou seja, não depende de regulamentação.

Íntegra da proposta:

Reportagem – Murilo Souza
Edição – Wilson Silveira

Ministério vai priorizar integração das polícias no plano de segurança


Ministério vai priorizar integração
das polícias no plano de segurança
27/04/2011 20:24

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, destacou a integração das polícias como um dos principais pontos do Plano Nacional de Segurança Pública que está sendo elaborado pelo governo.
Durante audiência pública promovida pela Comissão de Direitos Humanos e Minorias, nesta quarta-feira, Cardozo informou que o governo pretende integrar as polícias civis e militares, o sistema de segurança entre os estados e também fazer a integração com outros países. No caso das fronteiras, ele acrescentou que haverá integração também com o Ministério da Defesa, incluindo o Exército, a Marinha e a Aeronáutica.

Compartilhamento de informação
O segundo pilar do plano é a informação. Cardozo lembrou que o mapa da violência é de 2008, e que está três anos defasado. Segundo informou, o ministério está esboçando um projeto de lei que vai obrigar os estados a repassarem dados sobre violência para a União. De acordo com a proposta, os estados que não repassarem dados, não vão receber recursos.

Combate à corrupção 
Outro ponto do plano é o combate à corrupção nas forças policiais. Segundo o ministro, é impossível combater o crime sem combater a corrupção.

Autor do requerimento para realização da reunião, o deputado Luiz Couto (PT-PB) pediu o fim das chacinas no País. Segundo ele, em três meses cinco jovens sem passagens pela polícia foram mortos por policiais em São Paulo.

A audiência foi realizada para debater o sistema nacional de segurança pública, o combate ao crime organizado e o sistema penitenciário nacional. O ministro informou que no plano está prevista a construção de presídios para liberar as delegacias. Segundo ele, mais de 600 mil presos estão em delegacias.
Chip 
José Eduardo Cardozo afirmou ainda que está sendo estudada no ministério a elaboração de um projeto de lei que torne obrigatória a inserção de chip em todas as armas comercializadas no País. Segundo explicou, o chip deve registrar quem comprou e quem vendeu a arma.
Reportagem - Oscar Telles
Edição - Regina Céli Assumpção

Questões éticas nos escalões superiores da Segurança Pública - Abordagem Policial

quinta-feira, 28 de abril de 2011

Habib's em Londrina - Paraná é multada por não aceitar cartão de crédito

Habib's é multada por não aceitar cartão de crédito

27/04/2011 -- 14h28

A lanchonete Habib's do Shopping Catuaí foi multada pelo Procon de Londrina por se recusar a receber pagamento em cartão de crédito. A decisão, assinada pelo coordenador Carlos Neves Júnior, foi publicada no Diário Oficial do Município.

A multa, no valor de R$ 2,7 mil, teve como base a exposição de uma placa com os dizeres: "Prezado cliente, não aceitamos cartão de crédito". Apesar do estabelecimento possuir máquinas para cartão, realiza as operações somente na função débito. A reclamação foi feita ao Procon por dois clientes da lanchonete.

O valor da multa deverá ser depositado no Fundo Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor.

Governo cria grupo de trabalho para estudar a implementação da PEC 29

Governo cria grupo de trabalho para estudar a implementação da PEC 29

- 27/04/2011 18:22

O governador Beto Richa determinou nesta quarta-feira (27/04) a criação de um grupo de trabalho formado por representantes das secretarias de Fazenda, Administração e Segurança Pública para estudar a implementação da Emenda Constitucional 29.

Aprovada em setembro do ano passado pela Assembleia Legislativa, e publicada no Diário oficial em 28 de outubro de 2010, a PEC 29 fixou um prazo de 180 dias para o início do pagamento de subsídios à Polícia Militar e ao Corpo de Bombeiros, agregando gratificações em um único salário. Contudo, a medida não foi regulamentada.

O governo estudará a fórmula de implantação do subsídio de forma gradual, conforme prevê a PEC 29. A primeira tarefa do grupo é apresentar um estudo de impacto orçamentário-financeiro da medida para atender as determinações da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

Numa segunda etapa, serão propostas leis para regulamentar a PEC 29 e reestruturar as carreiras de policiais militares e bombeiros. “A precária situação financeira do Estado, herdada da gestão anterior, impõe que o governo aja com estrita prudência nas questões que resultam em novas despesas”, informou o governador. Ele lembrou que o Tribunal de Contas do Estado emitiu um comunicado ao governo alertando que as despesas com pessoal já estão no limite do que estabelece a Lei de Responsabilidade Fiscal.

FONTE

Polícia Civil de Ponta Grossa - Paraná protagoniza outro escândalo

O delegado adjunto da 13ª SDP, Leonardo Carneiro, quis obter na marra uma confissão do vendedor Ernesto Aparecido de Lima de que ele, a mando do policial civil José Carlos Vargas, teria furtado os 15 quilos de crack do interior da delegacia de Ponta Grossa.

A autoridade policial também teria ameaçado-o e ainda obrigado-o a prestar falso testemunho, na sede da Polícia Civil, contra o ex-chefe da Seção de Furtos e Roubos.

A história expõe um novo escândalo na polícia do Município.

Investigação iniciada há duas semanas pelo Jornal da Manhã, para levantar informações sobre as circunstâncias em que a droga sumiu da 13ª SDP, possibilitou a localização de uma escritura pública feita por Ernesto em um dos cartórios de Ponta Grossa.

Nesse documento, ele faz outras revelações sobre ações de membros da Polícia Civil que colocam em dúvida a lisura da atividade investigativa.

Diz também estar correndo risco de vida.

Acompanhe a entrevista concedida por Ernesto Aparecido de Lima ao Jornal da Manhã no link:



http://www.youtube.com/watch?v=Rcd9LkdOYo

E Leia a matéria na integra no JM impresso.

David Wilkerson morre em acidente nos Estados Unidos

Um perda muito grande para o reino de Deus.


Esse homem era pastor extremamente sério, com uma pregação bíblica e seriedade ministerial.


Quem já o viu pregar ou leu algo escrito por ele, sabe do que estou falando. 

David Wilkerson morre em acidente nos Estados Unidos


27 abril 2011 por Pr. Antônio Mesquita
Reverendo David Wilkerson
Pastor David Wilkerson, 79 anos, fundador da Igreja de Times Square, em Nova Iorque morreu nesta quarta-feira (27), em acidente de carro no Texas, de acordo com uma fonte próxima à CBN News.
Seu primo Rich Wilkerson confirmou a sua morte, por meio do Twitter. Ele confirmou a morte de “meu querido primo David Wilkerson”, que perdera “a vida num trágico acidente de carro esta tarde”, disse e após pediu orações. Ele deixa quatro filhos e 11 netos.
Wilkerson estava acompanhado de sua esposa Gwen. Ela foi levada para o hospital e os detalhes do acidente ainda não estão completos, conforme a CBNNews. Ela permanece em estado crítico.
Ele havia postado em seu blog, ainda hoje, um artigo em que fala sobre “quando tudo falhar”. Nele incentiva o enfrentamento diante de dificuldades, sempre com a firmeza na fé.
“Para quem vai pelo vale da sombra da morte, ouça esta palavra: choro vai durar por algum escuro, noites horríveis, e em que a escuridão em breve você vai ouvir o sussurro do Pai: “Eu estou com você”, escreveu Wilkerson.
“Amado, Deus nunca deixou de agir, com bondade e amor. Quando falham todos os meios, o seu amor prevalece. Segure firme a sua fé. Permanecei firmes na sua Palavra. Não há outra esperança neste mundo”.
Vida e obra
Pastor Wilkerson passou a primeira parte do seu ministério, aproximando-se de membros de gangues e viciados em drogas em Nova Iorque, como disse em seu livro, o best-seller A Cruz e o Punhal.
Seu trabalho deu o start no mundo às atividades cristãs de recuperação de dependentes químicos, por meio de centros de recuperação. Em 1971, começou a World Challenge, Inc. como um guarda-chuva para suas cruzadas, conferências, evangelismo e outros ministérios.
Igreja de Times Square foi fundada sob os parâmetros do grupo em 1987. Atualmente ela é liderada pelo pastor Carter Conlon e tem mais de 8 mil membros.

Na Casa Civil já se fala em concluir rápido o projeto de lei que proibirá a greve de agente armado no serviço público.

Na Casa Civil já se fala em concluir rápido o projeto de lei que proibirá a greve de agente armado no serviço público.: "


Torneira fechada



Para acabar na semana passada com uma greve da Polícia Civil em Brasília




SERVIÇO PÚBLICO

Torneira fechada



BOECHAT_ABRE_IE-2163.jpg






Para acabar na semana passada com uma greve da Polícia Civil em Brasília
(a mais bem paga do Brasil), o governador Agnelo Queiroz deu reajuste
de 13% à categoria. Mas pode ficar em maus lençóis. O Planalto não quer
saber de gasto extra. E na Casa Civil já se fala em concluir rápido o
projeto de lei que proibirá a greve de agente armado no serviço público.

- Sgt Wellington - Colaborador
"

Como guardan drogas en botella de agua

Policiais ensinando os métodos de armazenamento de drogas em veículos. Força Tática

A peregrinação à procura de Delegacia

A peregrinação à procura de Delegacia


Considero que as polícias brasileiras possuem um modelo equivocado em sua divisão de ciclo.

É ineficiente a atual estrutura, em que a polícia militar prende e a polícia civil autua e investiga.

Como em todo o mundo, é urgente que o Brasil adote o modelo de polícias de ciclo completo, onde a mesma organização policial realiza a prisão e o procedimento de autuação e investigação.

E aqui estou falando tanto em procedimentos como o Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO), já feito por algumas polícias militares brasileiras, como o Auto de Prisão em Flagrante (APF), que as PM’s também realizam, quando se trata de infração penal militar. Não é preciso dizer que as polícias civis também já atuam ostensivamente.

Naturalmente, é preciso que se ajuste a correção dos procedimentos (seja a autuação e investigação, seja o apuro técnico para o trabalho de rua), mas não há como tornar as polícias brasileiras mais eficientes sem adotar esta tendência.

Vejam o caso abaixo, em que policiais militares do Paraná ficaram a noite inteira (sem exageros) à procura duma delegacia para ‘entregar’ presos acusados de roubo, conseguindo êxito oito horas depois:


PM prende assaltantes e não encontra delegacia para ‘deixá-los’ Assalto foi em Curitiba; ladrões foram presos na Região Metropolitana.

Depois de tentar em três delegacias, PMs conseguiram prender os ladrões.

Quatro homens foram presos depois de roubar uma residência em um bairro de Curitiba, por volta da 1h desta quarta-feira (27).

Depois de buscas, os assaltantes foram detidos em Colombo, na Região Metropolitana de Curitiba.

Segundo a Policia Militar (PM), os policiais tiveram dificuldade para encontrar uma delegacia que pudesse ‘aceitar’ os presos.

Um dos policiais que participou da abordagem, e não quis se identificar, contou ao G1 que após deterem os ladrões, precisaram “rodar com os assaltantes” por cerca de oito horas até que encontrassem uma delegacia para deixá-los.

Na primeira delegacia, no município de Colombo, o delegado alegou não aceitar os homens porque o roubo foi na capital e não na Região Metropolitana.

A segunda tentativa dos policiais foi no Centro Integrado de Atendimento ao Cidadão (Ciac-Sul), no bairro Portão, em Curitiba, quando o delegado responsável também não quis ‘receber’ os assaltantes porque um deles era menor de idade. Após essa recusa, os policiais seguiram para a Delegacia do Adolescente, no bairro Capão da Imbuia, também na capital, onde o ladrão menor de idade foi preso, mas continuaram com os outros três.

Já eram 9h, quando os PMs conseguiram deixar os últimos assaltantes no 4º Distrito da Polícia Civil, no bairro Boa Vista, de Curitiba, mesmo bairro onde os ladrões cometeram o roubo.

Veja a matéria completa no G1…

Segundo as informações do G1, a cidade em que o caso ocorreu possui três viaturas, sendo que duas estavam empenhadas na peregrinação. Isso significa que o patrulhamento foi prejudicado em mais de 60% de sua integridade.

Infelizmente, cenas como essa não são incomuns no Brasil. Em todos os estados, a plenitude na realização dos procedimentos policiais sofre solução de continuidade em virtude desta quebra no ciclo – algo que chega a absurdos extremos nas cidades mais longínquas e interioranas.

É desta incoerência estrutural que decorre, às vezes, a iniciativa ilegal de alguns policiais que decidem “resolver o problema no local”, aplicando penas extrajudiciais em suspeitos, liberando autores de crimes culturalmente considerados menores, posturas que atentam contra o respeito e o profissionalismo da corporação policial, gerando mais incompetência e desvios.

É a “justiça informal”, filha da aversão à lentidão e inoperância do sistema de segurança pública brasileiro.

terça-feira, 26 de abril de 2011

Antigo proprietário de veículo deve pagar IPVA

Antigo proprietário de veículo deve pagar IPVA

A ausência de comunicação ao Detran de venda de veículo gera responsabilidade solidária do antigo proprietário. Com esse entendimento, o Tribunal de Justiça de Minas Gerais manteve a responsabilidade do antigo proprietário do veículo, sobre o pagamento de Imposto Sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) dos exercícios de 2007 a 2009, período posterior à venda.

O relator do caso, desembargador Elias Camilo, afirmou que o proprietário do veículo informou o Detran sobre a venda somente após o ato. Assim, continua como responsável pelo automóvel. “Tendo a parte autora comunicado ao Detran/MG sobre a transferência do bem somente através da presente demanda, aviada em maio de 2009, deve ser responsabilizada também pelos tributos e taxas devidos antes de realizada tal comunicação, não havendo como se afastar, portanto, sua responsabilidade com relação aos exercícios de 2007 a 2009, merecendo, nesse ponto, reforma a sentença de primeiro grau”, disse.

Em defesa do Estado, o procurador Marcelo Pádua Cavalcanti expôs que o antigo proprietário não cumpriu com a sua obrigação de comunicar a venda ao órgão competente, conforme exige o artigo 134 do Código de Transito Brasileiro (CTB). Ele sustentou que afastar a responsabilidade solidária do mesmo sobre o imposto contraria o princípio da legalidade, base norteadora da atividade administrativa.Com informações da Assessoria de Imprensa da Advocacia Geral de Minas Gerais.

Apelação 0.0702.09.565172-6/001

Terroristas brasileiros

Polícia Civil de Londrina prevê mobilização, caso emenda 29 não seja implantada

Polícia Civil de Londrina prevê mobilização, caso emenda 29 não seja implantada

Pauline Almeida

Nesta quinta-feira (28) vence o prazo para o Governo Estadual implantar a emenda 29 à Constituição Estadual, também conhecida como PEC-64, que prevê subsídio salarial aos bombeiros, policiais militares e civis do Paraná. O presidente do Sindicato dos Policiais Civis de Londrina e Região, Ademilson Antônio Alves Batista, disse que a categoria pretende entrar na Justiça se a lei não for cumprida.

"O subsídio já foi aprovado pela Assembleia Legislativa e tem até o dia 28 para entrar em vigor. Nós vamos acionar a justiça se isso não for feito. Ainda não podemos falar na previsão de greve, mas haverá movimentação da Polícia Civil", afirma. A emenda 29 foi publicada do Diário Oficial do Estado em outubro de 2010 e tinha 180 dias para ser implantada pelo Governo.

As forças policiais do Paraná já vêm se mobilizando desde a aprovação da emenda. Já foram realizadas assembleias em todo o Estado e, em Londrina, no dia 6 abril, mais de 100 bombeiros, policiais civis e militares e esposas fizeram uma audiência na Câmara Municipal reivindicando o reajuste salarial.

À época, a representante do Movimento das Esposas dos Policiais Militares (Mepom), Vera Rubbo, criticou a demora para aplicação da emenda."É um desrespeito às famílias de policiais. Esperamos que este governo seja diferente e que os policiais não tenham que chegar ao ponto de uma paralisação", comentou.

Ainda não há confirmações de greve de nenhuma das categoriais policiais do Paraná. Elas aguardam o fim do prazo para divulgarem as medidas.

Modernização do Estatuto

A Polícia Civil, além de aguardar a implantação da emenda 29, espera receber uma resposta do Governo do Estado sobre a modernização do estatuto da categoria. O presidente do Sindicato dos Policias Civis de Londrina e Região disse que já houve sinalização para o encaminhamento de algumas decisões, mas que não há nada efetivo.

A classe espera o parecer do Governo até a próxima semana antes de tomar alguma decisão. A modernização do estatuto prevê uma séria de mudanças no sistema de punições dos policiais, promoções e modificações no vencimento dos salários.


Notícias Relacionadas

06/04/2011 16:55:00
Bombeiros, policiais civis e militares cobram, em Londrina, subsídio salarial

05/04/2011 16:36:00
Policiais militares, civis e bombeiros farão audiência pública na Câmara Municipal, em Londrina 


23/03/2011 11:05:00
Policiais civis se mobilizam para reajuste salarial em Londrina

domingo, 24 de abril de 2011

Presos fogem de delegacia pública de Andirá

Presos fogem de delegacia pública de Andirá

Por volta das 21 horas desta sexta-feira (22), 13 detentos fugiram da cadeia pública de Andirá (116 km de Londrina).

Apenas três homens foram capturados e a Polícia Militar (PM) ainda busca os outros 11 presos que estão foragidos.

Segundo informações do investigador da Polícia Civil (PC) de Andirá, Maurício Rodrigues, os homens serraram uma grade do solário para dar fuga do local. A cadeia abriga hoje 48
detentos.



"Só não fugiu mais gente porque a PM foi acionada e ajudou a conter a situação", comentou.

Leando Procópio
David de Paula
Maycon Rodrigues Santos Torres
foram recuperados pela Polícia poucos minutos depois de terem escapado da delegacia

A PM divulgou a lista dos dez presidiários que ainda não foram localizados

São eles:





Alfredo de Almeida Muchagata Neto



Jhony Henrique de Paiva


Júlio César de Deus


Edson Batista Filho


Gilmar Rodrigues Domingues Souza
RECAPTURADO



Alexandre Aparecido dos Santos


André dos Santos Bento


Jaime Adeberson Silva Nascimento


Ilson Rogério Domingues


Wagner Pereira

sexta-feira, 22 de abril de 2011

Governo entrega 1,5 mil novos policiais militares à população paranaense


Governo entrega1,5 mil novos policiais militares à população paranaense

Por Marcia Santos
Jornalista PMPR

A Polícia Militar do Paraná realizou na manhã desta quarta-feira (20) a formatura de 1,5 mil soldados que ingressaram nas escolas de formação de praças na metade do ano passado, após aprovação em concurso público lançado pelo Governo do estado. Na solenidade de Curitiba foram formados 562 soldados, que permanecerão nas unidades da PM da Capital e da Região Metropolitana de Curitiba (RMC). 

O secretário-Chefe da Casa Militar Coronel Adilson Castilho Casitas e o Secretário de Segurança Pública Reinaldo de Almeida Cézar participaram da solenidade em Curitiba. Castilho representou o governador Beto Richa na solenidade. Outras autoridades civis e militares estiveram presentes no evento. Durante a solenidade, Reinaldo de Almeida Cézar comentou as estatísticas da criminalidade no Paraná. 

“Agimos constantemente para prevenir a criminalidade no Paraná e acolhemos estes novos soldados com a expectativa de trabalhos produtivos na Segurança Pública. De nada adianta equipamentos e viaturas se não houver o capital humano, ou seja, o policial”, disse o Secretário de Segurança, Almeida Cézar. Para o secretário nada mais eficaz para reduzir os índices de criminalidade que de que homens preparados para a segurança do cidadão. 

“Quando colocamos policiais nas ruas imediatamente fazemos com que a população visualize a sua policia, passe a confiar nas ações e operações policiais e, principalmente, resgate a tranquilidade segurança que o Paraná merece. Toda vez que você coloca policiais bem preparados, muito bem formados – pois a seleção também foi uma seleção criteriosa – todo o Paraná tem a ganhar”, destaca o Comandante-Geral da PM, Coronel Marcos Teodoro Scheremeta. “Seguimos uma determinação do governador Beto Richa de colocar efetivamente nas ruas”, completa. 

Simultaneamente à solenidade da capital, outras turmas de soldados se formaram em outros 22 locais do interior do estado. Além destes policiais militares, outros 500 ainda estão em formação e serão entregues em meados deste ano. Os profissionais de segurança pública que se formaram hoje serão distribuídos em diversas regiões do estado para aumentar o efetivo existente. 

Estes agora policiais já haviam realizado estágios supervisionados com participação, por exemplo, na Operação Viva o Verão e operações nas cidades onde estão se formando. É importante lembrar, segundo Scheremeta, que o concurso é valido por um ano a partir da data de lançamento e pode ser renovado por mais um, para aproveitamento dos candidatos. 

“Com certeza a validação deste edital será renovada pelo atual Governador Beto Richa, que num esforço conjunto com o Secretário de Segurança Reinaldo de Almeida Cezar fará o possível para colocar a médio e longo prazo o policiamento necessário nas ruas de todo o Paraná, fazendo com que todos os municípios, todos os bairros tenham mais segurança”, destaca o Comandante-Geral da PM, Coronel Marcos Teodoro Scheremeta. 

De acordo com o Comandante da Academia Policial Militar do Guatupê em exercício, Major João de Paula Carneiro Filho, eles frequentaram uma carga horária de mais de 1.000 horas/aula. “Receberam noção de técnicas policiais, aspectos de ordem jurídica, cultural, antológica, sociológica, de psicologia e, após esse período acadêmico, que dura em torno de cinco a seis meses, eles passaram por um estágio operacional [prático], até chegar ao dia de hoje”, revela. 

Para o soldado Joao Paulo Lessnal Mildemberg ser policial militar era um sonho agora realizado, apesar de ter enfrentado um concurso muito concorrido. “Daqui para frente esperamos trabalhar e fazer um bom trabalho em prol da sociedade e, posteriormente, fazer um curso de cabo, curso de sargento, e um dia quem sabe ser oficial da Policia Militar”, projetou. 

Outro soldado que se formou hoje foi Fabrício Nadal. “Almejo angariar cada vez mais postos na carreira de praça, cabo e sargento e também almejo defender a população, o pai de família e combater o crime”, disse. “Foi uma vitória, é um treinamento muito puxado, muito difícil, e hoje foi a glória. Desde pequeno via a farda e me emocionava, até que consegui fazer o concurso, passar, e hoje ser policial militar”, completa. 

Fotos: Cabo Manoel Gomes