quinta-feira, 2 de junho de 2011

PM quer que policial autor de crime comum vá para presídio normal


PM quer que policial autor de crime comum vá para presídio normal

Medida foi anunciada nesta quinta-feira pelo comandante geral da PM.
Coronel também quer reforço de disciplina nos batalhões.




Caroline Hasselmann
O coronel Álvaro Camilo, comandante geral da Polícia Militar de São Paulo, anunciou na manhã desta quinta-feira (2) que vai enviar um ofício à Justiça Militar solicitando que policiais que se envolvam em crimes comuns não sejam mais presos no Presídio Militar Romão Gomes, mas, sim em, em presídios normais. Ainda segundo o coronel, apenas os policiais que tenham cometido um crime militar, ou seja, relacionado ao exercício da função, devem ser encaminhados ao Romão Gomes.
O ofício também contém outras mudanças relacionadas ao trabalho dos policiais. Entre elas está a proposta de alterar o horário de trabalho da Força Tática e da Rota, que passaria a se estender durante a madrugada até as 6h, horário de maior ataque aos caixas eletrônicos. A terceira mudança se refere a um reforço de disciplina nos batalhões.
A medida foi tomada após a PM ter anunciado nesta terça-feira (1º) que está apurando o envolvimento de 26 policiais em roubos e furtos de caixas eletrônicos. Destes, nove já estão presos.
“Eu, como comandante geral, como cidadão e como pai de família, estou indignado e constrangido com os últimos acontecimentos, e não tenho problema em falar isso para vocês”, comentou o coronel na manhã desta quinta. Álvaro Camilo também fez um pedido à população para que as pessoas denunciem os policiais que estejam cometendo atos ilícitos.
Durante o comando do coronel Álvaro Camilo desde abril de 2009, ele afirmou que mais de 18 mil processos administrativos disciplinares foram instaurados, 127 policiais foram presos pela própria Polícia Militar, 331 foram expulsos, e um total de 523 policiais foram exonerados.
"Estamos cortando da própria carne, mas não fazemos isso com nenhum peso na consciência", concluiu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo seus comentários.